Ir ao conteúdo

Mais um Pouco de NeurIPS e a Atualização de Termos de Privacidade do WhatsApp

Atualizado pela última vez em 20 de janeiro de 2021

Nessa semana trago mais um pouco sobre o NeurIPS 2020 e também veremos o desenrolar da atualização dos termos de uso e privacidade do WhatsApp.

NeurIPS 2020: “… real world applications drive fundamental research questions”

A frase aí em cima foi proferida por Cris Bishop, na palestra The Real AI Revolution do evento, e abre essa recomendação.

https://neurips.cc/virtual/2020/public/invited_16165.html

Essa foi uma palestra muito interessante sobre como a inteligência artificial está revolucionando o mundo, e como o momento atual é interessante na história da humanidade para aqueles que querem pesquisar em IA. Longe de ser superficial, ele faz um apanhado que somente um pesquisador desse nível tem a maturidade de oferecer de maneira tão bem disposta.

NeurIPS 2020: Destaques de Pesquisa

Achei esse post no medium onde o autor trás suas impressões do NeurIPS 2020, e comenta alguns destaques da conferência.

Recomendação de Post

Pelo post, parece que o evento Expo Workshop: Machine Learning at Netflix atraiu bastante atenção. Nele a Netflix apresentou onde e como utiliza ML em seus produtos.

Citando o post:

Tudo é um problema de recomendação na Netflix: a ordem dos vídeos, tópicos, buscas, imagens utilizadas para representar um vídeo, mensagens enviadas (e quando são enviadas), e até mesmo aspecto dos elementos de interação com o usuário (UI) nos aplicativos, tudo isso é ajustado ao usuário.

(tradução própria)

Nos restringindo as redes neurais, o autor comenta sobre algumas frentes de pesquisa que criticam o back-propagation como algoritmo de treinamento, argumentando que é improvável que o cérebro aprenda de maneira semelhante. Nessas pesquisas estavam um resumo sobre o GAIT-prop: A biologically plausible learning rule derived from backpropagation of error, e algumas melhorias para contrastive learning (ideia de 1992 do Geoff Hinton com a Suzanna Becker).

Mais assuntos foram cobertos no post recomendado, mas essa está longe de ser uma cobertura exaustiva da conferência.

O Ultimato Facebookiano: Compartilhe Comigo, ou Deixe o Zap! Não, pera…

Facebook anuncia mudança nos termos de privacidade do WhatsApp. Nessa mudança, metadados e lista de contatos serão compartilhados com o Facebook. A BBC fez uma reportagem comentando as principais mudanças dos termos.

Um efeito quase imediato dessa mudança foi um bom volume de migração de usuários do WhatsApp para o Telegram. O aplicativo Signal também registrou um aumento importante na quantidade de downloads. Em resposta, o WhatsApp adiou a atualização nos termos de uso do serviço.

Conclusões

Esses foram os links que chamaram minha atenção na segunda semana do ano de 2021. NeurIPs ainda tem uma presença forte, já que é a maior conferência em Machine Learning da atualidade. Semana que vem devo trazer mais coisas ainda, a lista de palestras e tutoriais interessantes ainda é grande!

Mais próximo do cotidiano, a atualização dos termos do WhatsApp tem implicações relevantes no que tange a privacidade dos usuários, e mais uma vez ferramentas alternativas conseguem pegar uma marola nesse movimento. Sempre vi o Telegram como um aplicativo muito superior ao WhatsApp, tanto em termos de features, quanto em termos de qualidade. Inova mais, entrega features realmente interessantes e úteis, e não tem um histórico complicado com termos de uso no limite do aceitável. No entanto, o WhatsApp já está muito bem infiltrado na sociedade brasileira, seja como canal de contato com lojas, ou até de efetuar pedidos.

Algum vácuo se cria com essas atualizações e flertes com o abuso de coleta nas informações feitos pelo Facebook. E vale notar que aplicativos como Telegram e Signal estão mais do que preparados para assumir o lugar do rival. Eu não via essa mudança como significativa o suficiente para mudar o desenho do marketshare de aplicativos de mensagem instantânea, já que o WhatsApp está muito bem infiltrado na sociedade brasileira, seja como canal de contato com lojas, ou até de efetuar pedidos. Mas como a empresa recuou no seu ultimato, devo estar errado.

Publicado emRolou na Semana

Seja o primeiro a comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *